//Cascais, conflito na Quinta dos Ingleses

Cascais, conflito na Quinta dos Ingleses

A Quinta dos Ingleses fica mesmo em frente à praia de Carcavelos e, nas últimas décadas, tem sido um espaço devoluto, sazonalmente ocupado como parque de estacionamento para os veículos dos banhistas.
Agora, o município de Cascais pretende urbanizar o local e há um projeto para se erguer ali uma mega-urbanização.
Acontece que aquilo que a Câmara Municipal quer não é o que muitos munícipes querem e já surgiu um movimento popular de proteção da praia de Carcavelos.
As pessoas preferem conservar um espaço verde, o último em toda a costa dos concelhos de Cascais, Oeiras e Lisboa.
O projeto aprovado pela Câmara Municipal de Cascais permite a construção de 900 fogos e de uma zona comercial na Quinta dos Ingleses, o que irá agravar a mobilidade, provocar maior congestionamento de trânsito nas horas de ponta e deteriorar o ambiente.
A autarquia não parece estar sensibilizada para as pretensões destes munícipes e alega que há direitos adquiridos por parte dos promotores imobiliários que, caso não sejam satisfeitos, poderão dar azo a pedidos de pesadas indemnizações, risco que a edilidade prefere não correr.
Os protestos têm sido coordenados por um grupo denominado “Independentes de Carcavelos e Parede” que já tentaram mobilizar o Presidente da República para esta causa. Numa carta enviada para o Palácio de Belém, este grupo sugere a realização de um referendo no concelho para se saber o que as pessoas preferem: o betão ou o jardim à beira-mar.
Para além de ser uma das praias mais concorridas na época de veraneio, Carcavelos é um dos principais spots de surf da região e teme-se que a construção de edifícios tão próximos da linha de água venha a prejudicar a prática do surf devido às alterações na direção e intensidade dos ventos.
Os protestos contra este projeto urbanísticos, além deste grupo de Independentes de Carcavelos e Parede, têm contado com o apoio de outros grupos, nomeadamente o Fórum por Carcavelos, Cidadania Cascais ou Grupo Ecológico de Cascais.
Alguns partidos políticos também se solidarizaram com este movimento. Tanto a CDU, como o Bloco de Esquerda, o PAN e o PCTP/MRPP, já expressaram o seu apoio às reivindicações dos cidadãos.